quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Mensagem de Luz - Paz Inabalável



           



       Olá, pessoal! O intuito desse blogue é transmitir mensagens de luz e amor para todos, propiciando conforto aos corações angustiados através de uma palavra amiga. Hoje venho trazer uma mensagem diferente referente a um recado que eu, supostamente, recebi do plano espiritual por meio de intuições. Muito embora eu não trabalhe com a psicografia ou escrita mediúnica, muitas vezes, a minha escrita é intuitiva ou perceptiva (gosto de denominar assim) quando eu me concentro em busca da sabedoria e do equilíbrio interno nos meus momentos de lazer e criatividade.
   Nos períodos de confusão mental e estresse, eu gosto de respirar fundo e me conectar com a parte mais iluminada e lúcida que habita em minha alma para encontrar o meu equilíbrio psíquico de volta e transmutar (transformar o estado de minha alma para melhor). Como somos seres humanos, nem sempre eu consigo ficar calma, lúcida e plenamente no estado de luz, visto que muitas vezes eu acabo perdendo o equilíbrio ao ser perturbada por maus pensamentos e más emoções como todo mundo.

                  
   

        Entretanto, com o passar do tempo, de tanto eu procurar ser uma pessoa melhor (e isto deve partir de dentro), percebo que recebo ajuda do Alto (plano celeste) na jornada da evolução. A jornada da evolução é evidentemente solitária. Nascemos sozinhos, morreremos sozinhos e devemos cumprir a nossa jornada sozinhos, carregando com honra a própria cruz. A maior sabedoria da vida consiste em saber que ninguém além de nós mesmos é responsável pela nossa felicidade ou infelicidade. Como dizia o Mestre Osho: É a mente e não o lugar que vivemos que faz da nossa vida um paraíso ou um inferno. Mas é claro que, em nossa jornada, há companheiros de batalha como os familiares, os amigos, os amores, as pessoas inspiradoras e os animais de estimação. Deve-se lembrar que também somos (para quem acredita) acompanhados pelos anjos, pelos mestres, pelos guias e pelos mentores espirituais.
      Em muitos momentos de estresse, a escrita para mim é a maior terapia para encontrar o bem-estar. Eu já passo o dia todo escrevendo de forma um pouco mais densa (textos técnicos e jurídicos), o que exige muita concentração, trabalho mental e atenção. Então, muitas vezes, nos momentos de lazer eu procuro escrever outros tipos de textos, com uma linguagem mais leve, mais poética e com objetivos diferentes.

                        

      

         O texto abaixo foi escrito em um momento de lazer em que eu buscava me concentrar para ficar mais calma, lúcida e equilibrada. Nesse momento de concentração e meditação, senti as palavras certas que eu deveria escrever. Acredito que recebi inspirações de um amigo de luz que almeja transmitir sabedoria para mim.
        Como eu gosto de compartilhar todo o aprendizado de sabedoria que recebo, vou compartilhar o texto com vocês aqui nesse Blogue cujo intuito é resgatar a luz de nossos corações para que possamos prosseguir mais fortes em nossas vidas. Espero que vocês se identifiquem com a mensagem e que ela possa propiciar algum tipo de ajuda ou esclarecimento. Há muito tempo guardo textos desse tipo em um caderno especial. Sinto que agora devo compartilhar tais textos e expandir minhas intuições para ajudar outras pessoas. Nessa postagem, vou compartilhar o texto "Paz Inabalável" que nos ensina sobre a importância em ser positivo e não se abalar com pequenos aborrecimentos.


                 


    Paz Inabalável

       Irmã, sua paz deve ser inabalável. Deus lhe deu o dom da palavra, que deverá ser usado em benefício dos irmãos. Jamais se aborreça com pequenas coisas. Tudo o que vê ou ouve abala o seu coração. Cuidado, irmã querida, para não perder a sua força e a sua personalidade diante do caos do mundo.
      O mundo é bom, a vida é boa quando há amor, respeito e paz. As pessoas, em sua maioria, não se amam e não amam o próximo. Você, irmã, já vislumbrou a verdade e a sabedoria através do conhecimento. Por que, então, ainda insiste em permanecer na angústia e na dor?
    Cada homem, cada mulher, cada ser humano sobre a Terra é diferente. Se você prega a diversidade, como pode se angustiar com ela? Nem todo mundo verá a vida como a irmã vê. Nem todo mundo sentirá a vida como a irmã sente. Nem todo mundo pensará sobre a vida como a irmã pensa.
      Eu sou o seu amigo de vidas e vidas e sempre serei. Sou o seu protetor espiritual, o seu amigo, o seu irmão. A irmã não sabe o quanto ela é amada tanto na Terra quanto no Céu. Nos momentos de dor, lembre-se do amor e prossiga. Jamais desista do seu caminho por ele ser diferente. Opiniões diferentes e críticas não tiram o mérito do trabalho.

                

     
       
       Nem sempre as pessoas compreendem um trabalho de luz. Nem sempre os seres humanos apresentam compreensão. Tire a culpa de seu coração, pois você não tem obrigação de ser perfeita ou de agradar a todos. Até mesmo o próprio Jesus Cristo que representava a perfeição não agradou a todos e foi incompreendido, zombado e crucificado. Seria uma utopia querer ser aceita por todos. Compreenda que você é uma simples humana e que tem o direito de errar. E que os outros têm o direito de não aceitar a sua personalidade.
       Nem todo mundo vai gostar de você. Mas isto não importa. Deus vê o mais profundo do seu íntimo. Deus sabe quem é você. Procure agradar a Deus somente e siga a sua consciência que tem o juízo sobre o certo e o errado. Basta. Não enlouqueça tentando agradar a todos. Isto é impossível. Quem realmente gosta de você ficará ao seu lado. Não tenha medo da incompreensão, da rejeição e da falta de aceitação. Seja você mesma sempre. Seja autêntica, transparente e brilhe.
        Irmã, a paz não está no isolamento. Seria muito fácil abandonar a sociedade e os estímulos estressantes para viver apenas de oração no topo de uma montanha ou no alto de um monte. Mas a verdadeira espiritualidade está em saber aplicar o conhecimento de luz no cotidiano, transformando-se em uma pessoa melhor para adotar atitudes diferentes. Assim, você estará evoluindo ao ser mais amorosa e compreensiva no trabalho estressante, no meio familiar e no meio social.

                 

        

         A paz deve ser encontrada no cotidiano, na vida simples mesmo. A paz consiste em não se abalar com os aborrecimentos naturais que a vida traz, pois a luz dos bons acontecimentos é muito maior. Você vai deixar a sua angústia ser maior do que a sua gratidão? Seja grata pela luz que abastece a sua alma. Essa luz é Deus. Seja grata por estar viva. Deus lhe deu o sopro da Vida.
        Muitas pessoas têm realmente a nobre vocação do celibato, do sacerdócio e da vida restrita à oração. Mas este não é o seu caso. Deus lhe deu o dom da palavra. Deus quer que você ajude os irmãos através da comunicação. Você vai abandonar a sua missão?
       Muitos almejam os holofotes. Muitos almejam falar bem em público, ter magnetismo e atrair a atenção para si mesmos. Mas, muitas pessoas, no entanto, almejam tudo isto com objetivos egoístas para massagear a vaidade. Você, por sua vez, realmente teria humildade, didática, conteúdo profundo e iluminado para transmitir às pessoas. Você ajudaria muitas pessoas, transmitiria muita luz, faria contatos muito bons.

               

      
     
         Contudo, o que você faz? Esconde-se do mundo com medo da própria luz. Você está errada quando engaveta os seus sonhos. Você não pode deixar para amanhã ou depois a realização dos seus objetivos iluminados mais ousados... Apesar da aparência segura, no fundo do seu íntimo você não gosta de ser o centro das atenções. Você, então, foge para a sua zona de conforto como um caranguejo que mergulha no fundo do mar ou se esconde na casca dura para não ser mais visto e ficar protegido.
       Você alimenta medos infantis. Você dá demasiada atenção para críticas, olhares, gestos e julgamentos alheios. Até da inveja dos outros você tem medo. Chegou a esconder-se, deixou de expressar o seu ser em ocasiões onde havia pessoas invejosas. Irmã, não tenha medo dos sentimentos obscuros das outras pessoas. Aquele que apresenta inveja não quer o seu mal e muitas vezes não tem consciência do que sente.
       A inveja é somente uma admiração invertida assim como o ódio é o amor de ponta-cabeça. Se alguns se sentem incomodados com a sua luz, o problema está neles e não em você. Eles ainda não encontraram a luz que estão dentro deles. Estão perdidos e são ignorantes, no sentido de que desconhecem a Luz. Mas você não. Você já sabe onde mora a luz dentro de você. E Deus pode perdoar os ignorantes, mas não perdoa aqueles que recusam a usar o próprio conhecimento para cumprir a missão de luz. Quem recebe muito conhecimento é muito cobrado: lembre-se disso, irmã! Você já não pode mais alegar falta de conhecimento diante de Deus.


                  

       

         Expresse a sua luz da melhor maneira que você puder. No isolamento, você não produzirá luz, não ajudará os outros, não fará a roda do ciclo da vida girar. Nos contatos sociais, aprendemos quem somos e evoluímos. Nenhuma pessoa é uma ilha. Fique sozinha nos seus momentos de meditação, mas depois volte para a vida real. Produza. Seja sociável. Mostre-se para o mundo.






Lembre-se do que Cristo falou:

Lc 8,16-18

“Ninguém acende uma lâmpada para escondê-la debaixo de uma vasilha ou colocá-la debaixo da cama; ela é posta no candelabro, a fim de que os que entram vejam a claridade. Ora, nada há de escondido que não venha a ser descoberto. Nada há de secreto que não venha a ser conhecido e se tornar público. Olhai, portanto, a maneira como ouvis! Pois a quem tem será dado, e a quem não tem, até aquilo que julga ter lhe será tirado!”
        




  Sendo assim, irmã, não esconda a sua luz. O medo não pode apagar a sua luz. Expresse a sua alma e ajude as pessoas a encontrarem a própria luz também. Ajude as pessoas a expressarem quem elas são para o mundo. Quem for tocado será ajudado. Quem não compreender os seus atos ou invejar a sua luz encontrará a luz dele, por si só, um dia.

Não fique indecisa. Escolha o seu caminho. O caminho da luz é um caminho de bravura, força e coragem. É um caminho quente. Permita-se suar e sofrer. Mas é melhor ser quente do que ser uma pessoa morna que não se mostra para o mundo. Você se lembra do que a Bíblia fala em Apocalipse?

       



  Conheço as suas obras, sei que você não é frio nem quente. Melhor seria que você fosse frio ou quente! Assim, porque você é morno, nem frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca.” Apocalipse 3:15-16
  

   Escolha sempre uma vida com sabor. Tenha coragem para perseguir os seus sonhos. Se o medo vier, prossiga com medo mesmo. Um dia você verá que não há motivos para ter medo ou insegurança, eis que Deus está ao seu lado. Lembre-se sempre daquela passagem bíblica que o padre disse a sua turma de Direito na missa de formatura quando ele citou a missão do advogado e do jurista em fazer justiça e em usar o conhecimento para o bem:



             


Vós sois o sal da terra. Mas se o sal perder o seu sabor, com o que se há de temperar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens.  Vós sois a luz do mundo. Uma cidade edificada sobre um monte não pode ser escondida.

 Todos os cristãos, todos aqueles que seguem Cristo e que são filhos de Deus devem agir como luzes no mundo. A missão do cristão, daquele que carrega Cristo no coração, é "temperar" a vida com o sabor do Amor.

Portanto, seja o sal na terra, seja a luz, seja o Amor. Deixe todo o medo ir embora.




Que a sua paz seja inabalável!

Fé na sua consciência e segurança na sua missão! Seja confiante e tenha honra!

Tudo é uma questão de escolha. Você quer servir a luz? Você quer trabalhar com Deus, para Deus e por Deus? Então, saiba que o verdadeiro cristão não é angustiado, mas feliz. Enfrenta a cruz da vida com um sorriso no rosto. Você tem medo da luz ou da cruz? Seja forte!

Muito amor e luz,

Um amigo de Luz.

Tatyana Casarino.
       
        
        

sábado, 26 de dezembro de 2015

Medo de ir à escola

                    
            


 
 Você tem medo de ir à escola? Só de pensar que tem aula no outro dia você se sente angustiado, perturbado e não consegue dormir? Não estou me referindo à típica tristeza de fim de tarde de domingo que abate todo mundo -- até quem ama trabalhar -- por saber que o próximo dia é segunda-feira e que está vindo mais uma semana cheia de luta e que o lazer e o aconchego do fim de semana estão chegando ao fim.

             

   Está tristeza de Garfield (o gato que detesta segundas-feiras e ama lasanhas como eu) todo mundo tem um pouco. Estou me referindo a um problema sério a ponto de perturbar a sua vida e a de todos o que convivem com você. Você realmente fica extremamente perturbado no ambiente escolar de modo que o medo controla inteiramente o seu ser.
   Então, você se sente inseguro, constantemente assustado como se algo muito ruim estivesse prestes a acontecer com você dentro da escola, perturbado psicologicamente, angustiado, ansioso, nervoso e como uma vontade imensa de simplesmente sumir. Fisicamente, você sente ânsia de vômito, suor nas palmas das mãos, dor no fundo do estômago, tremor nas pernas, nó na garganta e uma sensação terrível de descontrole emocional.
    Se você se identificou com a maioria dos sintomas físicos e psicológicos que eu descrevi, você pode ter uma espécie de fobia reconhecida na psicologia nacional e internacional -- a fobia escolar. Eu não sou uma profissional da área da saúde nem tenho formação em Psicologia, sendo assim este texto não tem qualquer pretensão de ser científico. Escrevo este texto de forma simples para que todos possam entender e para que eu possa divulgar este tema que ainda é tão pouco falado.
 
           

   
   Meu papel aqui como blogueira é informar simplesmente, despertando força e luz no leitor --por isso o nome do Blog é Fortaleza de Luz. A minha meta principal é levar esperança ao leitor assim que ele descobre mais acerca de seus medos e de que é possível superá-los. Eu sou apenas alguém que já superou muitos medos (inclusive superei a fobia escolar) e que considera importante passar adiante certos métodos de curar feridas da alma. Sou uma seguidora de Quiron -- o centauro da mitologia grega que, mesmo ferido, levava o bálsamo para a ferida dos outros a fim de propagar a cura.
    Mesmo tendo outro tipo de formação acadêmica, pois sou Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Santa Maria (FADISMA) e Advogada, sempre li muito sobre Psicologia (principalmente as teorias de Jung), Filosofia, Sociologia e tudo o que diz respeito ao conhecimento do ser humano e que auxilia na jornada do autoconhecimento.
     Acredito que nada melhor do que um bate-papo de igual para igual, ou seja, de uma pessoa que passou pelo mesmo problema para outra em situação semelhante. Estudar teorias em livros é completamente diferente de sentir na pele. Este texto é um simples bate-papo de igual para igual, visto que não sou melhor nem pior do que você, caro leitor. Logo, se eu superei a minha fobia, por que você não pode superar a sua também?
     A minha força não é maior do que a sua, caro leitor, nem a minha luz. Deus dotou cada ser com igual centelha divina. Então, por que você insiste em esconder a sua própria luz?
            

     
    Se você acredita ter fobia escolar ou que alguém de seu convívio tenha esta fobia, é importantíssimo procurar o auxílio de um profissional da Psicologia. É imprescindível também levar a criança que tem fobia escolar ao pediatra para verificar se os sintomas físicos como náuseas e tremores são puramente psicológicos ou indicam alguma doença.
   Eu apenas não recomendo que os pais levem crianças ou pessoas muito jovens ao psiquiatra, pois remédios psiquiátricos, muitas vezes, representam um caminho sem volta e não são garantias de cura ou "tábuas de salvação".
Ainda não inventaram um comprimido para a coragem e eu também não conheço remédio algum capaz de despertar a força interior. Não há milagres na jornada de superação. Há certas coisas que só você pode desenvolver dentro de você. Eu sinto muito, mas não há salvação fora de você mesmo. Eu apenas sou sincera demais.
   Psiquiatras são profissionais importantíssimas para a nossa sociedade, e se eu tivesse feito Medicina ao invés de Direito, certamente eu me sentiria inclinada à Psiquiatria. Não quis de modo algum desrespeitar o trabalho de qualquer profissional. É claro que doenças mentais graves como Esquizofrenia e transtornos de humor como Bipolaridade, bem como depressão crônica necessitam de acompanhamento psiquiátrico. Mas uma fobia pode muito bem ser vencida sem "muletas", "tábuas" os remédios.
   
                  

                
    Vivemos num Estado Democrático de Direito, onde somos livres para manifestar o nosso pensamento, consoante artigo quinto, inciso IV, da Constituição Federal. Penso que hoje em dia vivemos um exagero no que tange à classificação "científica" de nossas emoções. Se você é melancólico, você é logo rotulado como depressivo e vários remédios são citados para você como "necessários." Se você é mais vivaz, cheio de fogo, inquieto, ansioso e agitado, você é logo "taxado "de hiperativo. Sabe uma época onde tudo recebe um rótulo, como se nomes difíceis e classificações psiquiátricas pudessem aliviar mais o sofrimento do ser humano (grande ilusão)? Bem-vindo ao maluco século XXI!
    Vamos parar de dar importância a nomes difíceis, classificações (por que somos tão ávidos por receber algum rótulo?) e enxergar mais a alma humana, voltar-se para dentro de si, para a essência, encarando nossos medo interiores e combatendo-os com nossa própria força. Se o corpo físico é dotado de imunidade para combater as doenças físicas, por que a nossa mente e a nossa alma também não teriam seus próprios mecanismos de defesa e força?
    E, no tocante à falta de importância a nomes científicos para os nossos conflitos internos, cito Shakespeare:
 

"Sê outro nome. Que há num simples nome? O que chamamos rosa, sob uma outra designação teria igual perfume. Assim Romeu, se não tivesse o nome de Romeu, conservara a tão preciosa perfeição." Romeu & Julieta

                 


    Voltando ao assunto principal deste texto -- a fobia escolar -- é importante salientar que uma só fobia tem mil faces. O medo da escola não é simplesmente um medo da escola em si, mas de tudo o que ela representa. O medo é complexo, extremamente complexo como um labirinto. Como a sua escola é vista por você? A escola para você é um ambiente agradável ou assustador? Desde quando você passou a considerar a sua escola como um ambiente desagradável? Só sentimos medo do que incomoda, desagrada, machuca e ameaça o nosso ser. O medo é um instinto de sobrevivência e quer nos alertar algo. O que o seu medo fala para você?
    Escute o sue medo. Simplesmente, respire fundo, mergulhe dentro de si mesmo com calma e lucidez e jogue luz sobre o seu medo. Como é o seu medo? Ele tem cheiro? Ele tem cor? Ele faz você lembrar de alguém? Quais fatos desencadearam o seu medo de ir à escola?
     O medo fala que a escola é um ambiente que vai "ferir" você de alguma forma? Basicamente, você, no fim das contas, tem medo de se "machucar" psicologicamente, certo? Quais são os principais gatilhos que movem o seu medo e paralisam o seu ser? Reflita. Faça perguntas ao seu medo. Converse com você sobre isso ou com o seu filho que sofre da fobia escolar.
      Converse consigo mesmo, não é loucura dialogar consigo próprio, é inclusive fundamental para se curar de qualquer loucura. Um psicólogo faria estas perguntas e seria um intermediário entre você e você mesmo ou entre o seu medo e a sua própria lucidez, tentando integrar o seu inconsciente com o seu consciente. :)

                    

        
     O que mais lhe desagrada no ambiente escolar? Certamente, é o aspecto social. Você tem receio de seus colegas e/ou professores. Raramente, você ouvirá alguém com fobia escolar dizendo que tem receio de estudar. Não confunda medo da escola com indisciplina ou falta de responsabilidade com os estudos. Geralmente, por incrível que pareça. crianças com fobia escolar amam estudar. Elas são crianças inteligentes, criativas, com um mundo artístico, lúdico e imaginativo muito forte no interior delas. Mas, por serem extremamente sensíveis, sentem-se perturbadas com qualquer estímulo externo e acabam se tornando "fechadas", quietas, tímidas, inseguras e com tendência ao isolamento para fugir do sofrimento social e do "peso" que elas sentem por sentir tudo de forma mais intensa do que outras crianças.
     Acontece que um simples fato desagradável -- que para outra criança poderia passar despercebido e não causar tanto sofrimento -- para um criança altamente sensível, delicada e sentimental pode causar impactos profundos em sua psique e ser considerado terrivelmente doloroso e até mesmo traumático.
    
           

  
        E isto os adultos devem entender que não é "frescura" dela, é simplesmente o jeito diferente que ela tem de sentir o mundo -- com mais sentimento, mais profundidade, mais intensidade e mais percepção (nada para esta criança passa despercebido).
       Isso não é frescura, pelo contrário, demonstra um espírito extremamente astuto, observador, inteligente e que, portanto, apresenta dificuldade em "filtrar" estímulos, o que pode fazer com ela futuramente tenha altas doses de criatividade superior a capacidade criativa de outras crianças. Mas quando somos crianças, não temos maturidade emocional ainda para filtrar os estímulos externos negativos e canalizar nossa revolta para o bem, transformando nossas reações negativas em atitudes mais positivas. Então, as crianças choram, gritam, descontrolam-se....
               

       
       Essa é a linguagem delas para pedir socorro e dizer que há uma dor emocional forte e que causa grande sofrimento dentro delas. Os adultos devem ter noção que estão lidando com seres extremamente sensíveis. Sensibilidade não é defeito, é qualidade, pois demonstra capacidade de sentir o mundo com doses extras de percepção. É como se estas crianças tivessem muito além do que cinco sentidos... Às vezes, elas ficam confusas é claro. Quem aguenta absorver tantos estímulos? Isso pode perturbá-las e nem tudo o que elas captam tem a exata medida, pois elas podem dimensionar os fatos e o medo, muitas vezes, distorce situações, fazendo-as parecer piores, mais assustadoras e mais perturbadoras.
        Mas, é de fundamental importância ouvir essas crianças com respeito e seriedade e ajudar esses lindos seres sensíveis a medir os fatos com mais razão e a controlar as suas emoções. É preciso mais respeito com os sentimentos das crianças e saber que nenhum fato é "bobo" e nenhuma angústia é "frescura". Não existe medida para a dor, eis que tudo necessita ser analisado com respeito e seriedade.
        
          Na maior parte dos casos, crianças com fobia escolar amam estudar. Elas ficam felizes estudando e gostam de ficar quietas, no cantinho delas, refletindo sobre a vida e sobre os estudos. A angústia pesa mesmo na hora do recreio, pois no intervalo há convívio social com os colegas e surgem conflitos das interações com os outros. Logo, o período favorito das outras crianças é o mais perturbador para quem tem fobia escolar.
          Sabe-se que crianças sensíveis detestam conflitos, visto que elas precisam mais do que qualquer outra criança de harmonia. Sendo assim, qualquer palavra mal colocada de um coleguinha ou de um professor dirigida à criança sensível já pode se tornar um gatilho estressante e perturbador.

                         


            Geralmente, a criança com fobia escolar passou por alguma situação traumática na escola, sendo comum alguns casos como:

  *Sofreu um castigo injusto de um professor (exemplo: o professor pensou ter ouvido a voz da criança durante uma explicação e lhe dá uma bronca mais agressiva ou manda a criança se sentar distante das outras, mas ela estava comportada na aula e o seu colega com voz parecida que estava falando);
  *Ouviu palavras ofensivas de seu professor (exemplo: o professor disse à criança que ela não é capaz de fazer determinada tarefa ou zombou dela com ironia por ter esquecido o caderno ou algum material solicitado);
   *Ouviu palavras ofensivas de seus colegas, sendo zombado ou perseguido por alguma característica sua (o típico bullying como é chamado hoje em dia).

     Salienta-se que as crianças sensíveis e com fobia escolar têm repulsa a qualquer tipo de conflito. É como se ela fosse "alérgica" a qualquer tipo de desarmonia, detectando qualquer sinal desagradável como perturbador. Elas se sentem extremamente perturbadas com injustiças, desarmonias, ironias, zombarias e ofensas. Logo, ela reproduz a desarmonia que vê em choro, gritos, descontroles emocionais. E ela faz isso não por viver em um ambiente desarmônico dentro de casa -- como alguns pedagogos dizem equivocadamente por aí -- mas justamente por enxergar o conflito e a desarmonia fora de casa. Elas pensam: Por que o mundo não é aconchegante como um lar? Por que eu tenho que enfrentar zombarias e injustiças? Por que a escola apresenta conflitos?

                        

         
        Muitas dessas crianças têm lares estruturados, famílias amorosas, boas condições físicas, psíquicas e sociais. O problema delas não está em casa necessariamente, elas inclusive amam ficar em casa e apresentam medo justamente de ir à escola. A culpa não é dos pais nem de alguém específico. Elas não estão reproduzindo o que vivem em casa, mas estão reagindo aos estímulos estressantes que vivenciam no ambiente escolar propriamente dito. A culpa é da nossa sociedade como um todo que vive ainda numa selva de pedra. E a escola é uma "mini sociedade", o primeiro contato com o mundo exterior, com as pessoas e com o louco jeito de viver do nosso mundo estressado e desprovido de sensibilidade.
          Imagine uma criança com o coração cheio de amor e sensibilidade. Agora coloque essa mesma criança na nossa "selva de pedra". Se até adultos menos sentimentais se estressam, o que você acha que vai acontecer com esta criança? Obviamente, ela apresentará dificuldades de adaptação.
            Engana-se quem pensa que adaptar-se facilmente ao sistema e a esse mundo louco nosso é garantia de normalidade, pelo contrário, caro leitor, isso demonstra apenas falta de sensibilidade e tendência à "mecanização" do ser.  Logo, não é a criança com fobia que é a "errada", a "anormal", a "deslocada". Ela é simplesmente diferente e mais sensível. Vamos respeitar o modo dessa criança de sentir o mundo e ouvir o que ela tem a dizer para nós.

                  

            
         Será que os adultos estão educando de forma equivocada as crianças sensíveis, incitando nelas um complexo de inferioridade ou fraqueza? Exemplo: se a criança chega em casa dizendo que apanhou de um coleguinha ou que foi zombada. O que elas ouvem, na maioria dos casos, dos adultos e do meio social? Seja forte. Deixa de ser fraco. Você que tem que "revidar". Zomba dele também. Bate nele também... Eu fico revoltada com isso. O que a gente está ensinando às crianças, ao futuro da nossa nação, meus leitores? A gente está passando a mensagem -- ainda que subliminar -- que o jeito sensível deles está errado e que o coleguinha "valentão" está certo. O que a gente cria com isso? Uma sociedade violenta, onde a lei do mais forte fica acima da justiça e das leis do Estado de Direito. Amanhã ou depois, o "valentão" que empurrou a criança sensível pode ser aquele bandido que você encontra no banco dos réus respondendo processo por lesão corporal grave... A gente deve cortar o mal pela raiz, a violência começa dentro da escola...
       
                    

          
            O Valentão que agride está errado. Ele é mais perturbado psicologicamente e precisa sim de auxilio médico tanto quanto o sensível que é perseguido e até mais se duvidar. É claro que a gente deve estimular as crianças a serem fortes e a encarar os conflitos com os colegas, afinal isto é um preparo que elas devem ter para poder encarar os conflitos sociais que terão na vida adulta e serão muitos... Mas não é revidando o agressor que a gente resolve os conflitos. Isto só pioraria o problema. É preciso dialogar com o pedagogo da escola sobre o que o agressor faz.
            O agressor deve aprender a se redimir e a pedir desculpas. Pedir desculpas não é humilhação nenhuma, pelo contrário, é a exaltação pura da educação, da gentileza e dos bons costumes. Quem precisa agredir e zombar dos outros para se sentir bem demonstra traços perigosos de sadismo que amanhã ou depois podem ser mais do que traços... podem fazer dele alguém que pratica violência. Nunca subestime o universo infantil. Nunca diga: Ah! Isso é apenas brincadeira de criança. Ele ainda é uma criança, nem liga para o que ele faz.
             As crianças de hoje são os adultos de amanhã, e há crianças maldosas por aí sim que precisam de supervisão para que não machuquem as outras... Engana-se quem pensa que todas as crianças são "anjinhos" ou que o homem é bom por natureza. Não seja tão ingênuo a ponto de acreditar no mito do bom selvagem de Rousseau... A semente do mal nasce no ser humano e o acompanha desde cedo... É preciso cuidar do mal desde a raiz para que ele não se fortaleça...

              


     *Dicas para superar a Fobia Escolar:

    *Converse com os seus pais ou com algum adulto de sua confiança (tio, tia, irmão mais velho, primo, amigo...) sobre o que ocorre com você dentro da escola. Não tenha medo de contar tudo, até mesmo sobre aquele que zomba de você. É de fundamental importância relatar tudo a um adulto de confiança.
    *Peça para os seus pais interagirem com a sua escola. É fundamental que família e escola se unam para ajudar a criança.
    *Não tenha receio de relatar ao pedagogo ou ao auxiliar de disciplina de sua escola sobre o que lhe incomoda no ambiente escolar. Diga o que ocorre com você. Recorra a algum adulto de sua escola quando se sentir angustiado ou ameaçado por algum colega.
    *Não tenha medo de falar sobre o colega que zomba de você. Ele não vai zombar de forma pior de você se descobrir que você reclamou dele. As coisas vão melhorar e não piorar se você se abrir com um adulto, acredite em mim.
      *Sugira atividades artísticas e filosóficas na sua escola. De que forma a sua escola pode contribuir para tornar a sala de aula mais harmônica? Peça que algum dos seus professores reflita em sala de aula temas que vão muito além das matérias tradicionais e que são muito importantes: Virtudes, Respeito, Amor, Amizade. A minha escola, por exemplo, fez a semana das virtudes, onde durante 5 dias tínhamos que escrever uma redação sobre uma virtude: O que é Respeito? O que é amizade? O que é tolerância? O que é harmonia?
       *Sugira ao seu professor algum filme ou desenho animado para ele passar em sala de aula com o tema Tolerância às diferenças, onde os personagens aparecem fazendo as pazes ou respeitando cada um o jeito do outro ser.
        *Sugira ao seu professor que monte uma simples peça de teatro com a turma, estimulando cada aluno a se expressar e a perder a vergonha de assumir uma personalidade no palco, já que no palco da vida real somos constantemente expostos e impelidos a agir.  
        *Sugira ao seu professor que leia algum livro sobre bullying em sala de aula e filosofe sobre a importância de respeitar o próximo.
         *Leva até à diretoria de sua escola o tema da harmonia em sala de aula e diga para ela pensar em como os profissionais de sua escola podem promover não apenas um ambiente de formação intelectual, mas também um ambiente harmônico e psicologicamente saudável.
          *Concentre-se nos aspectos positivos do ambiente escolar. Ele tem estímulos desagradáveis, mas não é totalmente ruim, certo? Treine o seu olhar para que ele seja mais positivo e otimista e agradeça pelas coisas boas.
           *Faça amizades com os colegas legais e confiáveis e também com quem trabalha na sua escola. Converse com eles, converse com os mais velhos. Seja mais sociável no recreio. Converse com o tio da lanchonete, converse com o auxiliar de disciplina, converse com o porteiro de sua escola, converse com as faxineiras e seja amigo dos funcionários de sua escola. Você sentirá mais seguro se for amigo dos adultos de sua escola. Se você for tímido e tiver vergonha de conversar com os coleguinha da sua idade, experimente bater papo com os funcionários da escola.  O dia que você estiver se sentindo mal dentro da escola você terá quem possa lhe socorrer, pois nessa hora a tia da faxina faz um chá para você, o porteiro aparece com um copo de água e o tio da lanchonete vai cuidar de você. :)
             * Concentre-se nos estudos. Você está na escola para aprender e para ter um futuro melhor, uma carreira quando crescer, certo? Logo, não se preocupe tanto com as angústias sociais e com os coleguinhas que zombam de você. Muitos colegas da sua escola você nunca mais vai ver na vida. Portanto, para quê tanta preocupação? É claro que é importante aprender a ser sociável, pois a vida vai exigir isso de você quando você crescer também. Mas, concentre-se no seu objetivo. O que você quer ser quando crescer? Sonhe alto e nunca deixe nenhum adulto pisar no seu sonho. A escola é a sua amiga e não a sua inimiga, é ela que vai lhe dar o suporte para os seus sonhos.
             * Nunca perca a esperança! Pode ser que muitas pessoas digam a você que você não vai conseguir entrar numa faculdade ou que fobia escolar não tem solução. Não acredite nelas, fobia escolar tem cura. A psicologia já comprovou que sim. Há vários casos que evidenciam esta cura, inclusive o meu caso. :) E mais: a faculdade propicia um ambiente mais tranquilo que escola geralmente. Na faculdade, somos adultos, cada um cuida de sua vida, estudamos o que gostamos e não há tantas angústias como na escola. Logo, sua vida na faculdade pode ser muito mais tranquila e sem medos. :)

               


   Mensagem de inspiração:

*Não se esconda do mundo. Enfrente o seu medo. Tudo o que você precisa é de uma pitada de coragem. Se você leu o texto até aqui, eu tenho certeza que você já aliviou o seu coração. Você nasceu para vencer e ninguém pode mudar isso. As pessoas de mais sucesso que eu conheço tiveram infâncias difíceis, isto só fez com elas se tornassem adultos mais inteligentes e mais maduros precocemente. A dor leva à sabedoria. A ferida leva ao sucesso. No fundo do poço, há a mola propulsora de todo o seu sucesso.
  *Se você se sente ferido, magoado e angustiado com conflitos, desarmonia, injustiças e zombarias, que tal arregaçar as mangas, estudar e quando crescer trabalhar para um mundo mais justo? Ficar apenas chorando não vai adiantar em nada e o mundo não vai ficar melhor por causa de suas lágrimas.
     *Portanto, arregace as mangas e vamos juntos lutar por mais harmonia? Quem sabe você não tem o dom de harmonizar conflitos e levar mais diplomacia ao mundo? Quem sabe você não nasceu para ser advogado também? Afinal ,a função do Direito é harmonizar conflitos sociais? :)
       Ou quem sabe quando crescer você se torne um médico de sucesso ou um psicólogo especialista justamente em Fobia Escolar? Eu acredito em você! Por que você não começa agora a se amar, a se aceitar e a acreditar em si mesmo? :)


   Texto escrito por Tatyana Casarino. Advogada. Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Santa Maria. Poetisa. Alguém que superou o medo de ir à escola e transformou a sua angústia em vontade de harmonizar ambientes e fazer justiça. :)

Conheça meu Blog de Poesias e Textos Filosóficos:  http://tatycasarino.blogspot.com.br/
             


            
   

domingo, 5 de outubro de 2014

O mundo precisa da sensibilidade da mulher





       Taty Casarino expressa suas ideias sobre a importância da sensibilidade da mulher diante do contexto social atual a fim de levar conhecimento e muita paz aos ouvintes. Desejo que todas as mulheres descubram a força que tem, saibam se valorizar e contribuir com sua sensibilidade para um mundo melhor e mais fraterno.

domingo, 12 de janeiro de 2014

Novena contra a depressão


 
 


    ATO DE FÉ

Eu creio Senhor que sois Deus Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra. Eu creio em Jesus Cristo Salvador de todo gênero humano. Eu creio no Divino Espírito Santo santificador.
Senhor hoje pedimos a graça da libertação da depressão por nós e por aqueles cujos nomes neste momento lembramos...
(diga os nomes...)
Em nome de Jesus liberta-me Senhor da depressão.Em nome de Jesus liberta-me da angústia.
Em nome de Jesus liberta-me da ansiedade.

Senhor que o Teu poder libertador, livre e liberte o espírito da depressão retirando todas as amarras e todas as formas de manifestação da angústia. Cure Senhor onde esse mal se instalou, arranque pela raiz esse problema, cure as lembranças dolorosas, os traumas, ressentimentos e as marcas negativas.
Senhor Deus, que a alegria transborde profundamente em meu ser. Com Teu poder e em nome de Jesus, refaça minha história, meu passado e meu presente. Livra-me Senhor de todo o mal, e que nos momentos de solidão, de descaso e de rejeição, eu seja curado e libertado na Tua presença.
Eu renuncio no poder libertador de Nosso Senhor Jesus Cristo, ao medo, à incerteza, à desesperança e me apego em Teu poder Senhor, em Tua graça, em Tua bênção.
Dai-me Senhor a graça da libertação da depressão.Dai-me Senhor a graça da libertação da angústia.
Dai-me Senhor a graça da libertação da ansiedade.

Amém.
 
Tatyana Casarino
 
Confira uma bela música de rock espiritual que brilha em fé e esperança.
"O paraíso é aqui"

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Belles Fleurs Angoissés(Belas flores angustiadas-Poema)



Confira mais um vídeo poético!  Belles fleurs angoissés (Belas Flores Angustiadas) é mais um poema de Cathy Lee, o heterônimo sombrio e melancólico de Taty Casarino. Neste vídeo poético feito pela poetisa ao som da bela e melancólica música "Lacrimosa" de Mozart, há os versos deste poema que demonstram que pode haver beleza, arte e poesia até mesmo na tristeza.
   O poema retrata as angústias incompreendidas e pretende provocar uma sensação de compreensão no leitor que se sente triste para que ele possa saber que não é o único no mundo a sentir angústia, e que Deus pode nos compreender. A poetisa deseja luz, paz, harmonia e compreensão a todos!


domingo, 6 de outubro de 2013

Inspirações da luz: Deus ama a todos, e isto é tudo!




 Vocês podem menosprezar os seus irmãos para diminuí-los, mas isso jamais irá torna-los maiores. Ao contrário, vossas almas diminuir-se-ão e, em vossos peitos, um terrível vazio instalar-se-á.
 Vocês podem se sentir inseguros, porque vossas personalidades são muito diferentes de vossos irmãos terrenos, mas isto não enseja o direito de qualquer sentimento de inferioridade ou superioridade que vocês possam sentir, visto que, em verdade, meus irmãos, vós sois todos iguais apesar de vossas diferenças.
  Observem como nascem, crescem e morrem aos olhos do Pai Maior. Cada semente dá o seu próprio fruto e contribui para a humanidade com seu jeito único e sabor inigualável. Todos vocês estão entrelaçados em uma grande corrente, sendo responsáveis uns pelos outros.
   O mal da humanidade é o egoísmo que encerra os homens em suas próprias casas e não permite a partilha de vossos corações. Há muito tempo, a humanidade se automutila coletivamente ao permitir a opressão de personalidades e a idolatria de alguns padrões.
    O pecado da idolatria presente na bíblia não se refere a imagens de vossos santos e nem tanto às estátuas desnecessárias de vossos líderes, mas ao fato de que alguns seguem cegamente ídolos padrões e encerram seus corações em cárcere privado.
   

    A verdade é que não há padrão pré-estabelecido, pois Deus vos deu o livre-arbítrio para que a vossa existência fosse plena. Porém, vossa sociedade por ora até diabólica suprime o livre-arbítrio, o dom de Deus, para impor um padrão costumeiro que bloqueia a vida e a luz.
    A luz não se cria na inércia. Luz é movimento. Movimentai as vossas almas em prol de Deus e em nome do Amor no vosso mundo. Há mais de dois mil anos, Jesus pregou que deveríamos amar o próximo como a nós mesmos. Desse modo, um recado foi dado: o de que o Amor era a única lei de Deus, porque, em verdade, meus queridos irmãos, dentro desta simples frase reside a cura para todos as chagas sociais.
   Infelizmente, os seres humanos estão acostumados a apedrejar as diferenças dos seus irmãos para evitar que as suas peculiaridades sejam apedrejadas. Então, para afirmar as suas "verdades", anseiam por serem os primeiros a apedrejar a fim de se sentirem superiores aos seus irmãos. As ditaduras exaltam uma personalidade, eis o pecado da idolatria, mas a democracia, meus irmãos, é a vitória de todas as personalidades.
     

  Cristo foi eminentemente democrático o tempo todo e propagador da inclusão social. Ele não andava ao lado de homens da elite ou seres humanos padronizados, mas ao lado de todos aqueles que estavam à margem da sociedade: mulheres, mães, prostitutas, trabalhadoras, trabalhadores, pobres, humildes, pescadores, carpinteiros, doentes e sofredores sociais.


   Ele nunca considerou sua personalidade superior às outras, mas se sacrificou para elevar as nossas, sofreu para curar a nossa dor, e, então, se elevou e, é, naturalmente, grande em Espírito.
     Portanto, jamais diminuam seus irmãos se quiserem ser grandes, pois a ilusão de que a opressão vos eleva é inútil, visto que, ao oprimir, vossas almas também são oprimidas e sepultadas. Mas, ao ajudar os seus irmãos a se elevar, vossas almas também se elevarão e vocês ressuscitarão ao lado de seus irmãos.
    Ergam vossos braços e ajudem os seus irmãos a se elevar. Façam com que eles se sintam grandes ao vossos lado, trate-os com elogios, motivação e doçura, valorizem cada irmão sem exceção, enxergando sempre o melhor das almas.
     A luz está em todas as criaturas. Que nossos olhos sejam treinados a cada dia para sempre enxergar a luz e a beleza de nossos irmãos e irmãs, assim, nos tornaremos mais belos e iluminados.
   Se quer ser grande, não se eleve, jamais humilhe qualquer criatura nem desvalorize vossos irmãos na ilusão de enaltecer vosso valor, mas façam com que todos se sintam grandes ao estarem em vossa presença. Desse modo, tu também serás e se sentirás grande.




 Em verdade, meus irmãos, ninguém além de Deus enxerga vossas almas exatamente como elas são. Nem todos interpretarão vossas palavras corretamente, nem todos verão a fonte da tua luz. Mas, sejam como são, pois Deus é o grande "Eu sou". Simplesmente, sejam e isto bastará. Os que choram serão consolados, e isto é tudo que se pode concluir.


     Se Deus permitiu  o teu sofrimento, é pela razão de que Ele sabe a luz que renascerá em ti através da dor e o quanto tu poderás ajudar os outros sofredores a se iluminarem junto de ti. Assim como Ele permitiu o sofrimento do próprio filho Jesus e suas chagas na cruz, Ele permite que tu sofras para que um dia despertes e ressuscites para ir encontra-lo.

    Estás nessa vida para tua própria ressureição e ninguém pode ressuscitar por ti. Salvarás a ti mesmo com o auxílio da luz que teu peito abriga, mergulharás em tua alma profundamente, buscarás o melhor de ti, e, então, voltarás a superfície renovado, pois conhecerás a morte para então viver a verdadeira vida.
     Ninguém precisa ver a tua luz para que ela brilhe. Seja sereno, meu irmão, o teu Pai, sabe quem tu és. Teu Pai quer tu sejas tal qual tu és, e, em verdade, só poderás brilhar quando tua sintonia com o Altíssimo for o forte o suficiente para que o julgamento e arbítrio alheio não te perturbes, pois tu tens tua própria luz e teu próprio livre-arbítrio.
    Os elogios e as críticas, os apontamentos e comentários de vossos irmãos são todos pequenos.
      Ninguém pode conhecer a tua alma tal como ela é, podem enxergar teus atributos e as leves expressões que tua essência deixa transparecer, mas tua essência mesmo só está despida para Deus e para a morte. E isto tem um lado bom: isto protege a tua própria alma e dá leveza, mistério e magnetismo para a vida.
      Sabendo que os olhos físicos são limitados demais para enxergar a essência, não julguem os outros a partir de seus padrões nem se melindrem com o julgamento do padrão alheio.
     
    A beleza da natureza está nas diferentes cores que o arco-íris vos apresenta e na pluralidade da fauna e da flora. Dia e noite, morte e vida, preto e branco, homem e mulher, yin e yang, dor e prazer, sol e lua: tudo é dual, e, por isso, conseguimos sobreviver em equilíbrio.
        A natureza precisa de ti tal como és. Não mutile tua personalidade. Aceite-se, ame-se e ame o teu próximo como a ti mesmo. Respeite a tua diferença e respeite a diferença do teu próximo. Deus ama a todos, e isto é tudo!


Inspirações da luz: Sophia Luz através de Taty Casarino
Sophia Luz é uma "energia" de inspiração, uma estrela de luz de mensagens e bons pensamentos, e é também um dos heterônimos poéticos de Taty Casarino quando inspira poemas espirituais.


   Sabendo que muitos problemas emocionais que causam angústia derivam do olhar dos outros sobre nós e dos conflitos de intolerância e angústia gerados entre as nossas diferenças, tive a inspiração de escrever uma mensagem de consolo para transmitir que só Deus e a morte nos conhece e para propagar o respeito às diferenças. Espero que a produção desse texto alivie muitos corações angustiados.
    Taty Casarino

"Quem se lamentar e alimentar
suas próprias angústias
desatento está à força que tem
dentro do coração

Não deixe a si mesmo,
se abandonar,
não baixe o olhar
sob a chuva e ao luar.

Retorne aos seus sonhos,
o medo acabou,
não há porque desistir.

Desvele os segredos do seu coração,
siga o brilho na escuridão..."

Trecho dos versos da canção "Chaves da luz" da banda de metal erudito espiritual brasileira "Chaves da Luz".
Confira a canção:
http://www.youtube.com/watch?v=ZU7zJ95Tyjs